quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Boa tarde!

Eu- Boa tarde D. Sofia! Está tão bonita! Onde é que vai tão jeitosa?


D.Sofia- Boa tarde Ana! Achas que estou bem? Ai obrigado, fico toda contente com o elogio!

D.Sofia é a vizinha do cimo da rua, senhora dos seus 70 e muitos anos, viúva à 4, sempre a conheci amiga de conviver e conversar!

Estava diferente, cabelo arranjado, uma écharpe a compor a toilette, lábios pintados, unhas pintadas, pó de arroz, brincos, anéis e pulseira!

D.Sofia- Conhecias o meu marido, sabias que ele tinha umas certas manias, não gostava que eu vestisse nem usasse certas coisas, não gostava que eu me arranjasse...é como eu digo, ciúmes parvos! Estava já bem doente e ainda me atentava. Para me massacrar dizia-me: "Pensas que eu não sei, assim que eu fechar os olhos, arranjas logo outro!". Um dia respondi-lhe: " Olha podes ter a certeza de duas coisas,1º- nunca mais arranjo homem nenhum...2º- vou arranjar-me a mim, à pois vou, podes mesmo ter a certeza!"
E é o que tenho feito, quero lá saber que me critiquem, quero lá saber que me chamem viúva alegre, não ando a fazer nada de mal...vou beber um cafézinho com as minhas amigas e depois vou para a Universidade da Terceira Idade!
Não sabes mas vou dizer-te, até ando a aprender a mexer no computador! Não quero saber de homens para nada! Aquele, que Deus tenha a alma em descanso, já me bastou. E ainda bem que hoje muitas mulheres não estão para aturar homens assim!

Eu- D.Sofia, abençoada seja por muitos anos com esta vontade e boa disposição!
D.Sofia- E que os teus olhos me vejam, minha filha!

1 comentário:

Cenourit@ disse...

É assim mesmo!
Grande D. Sofia :)

Beijocas***